Curiosidades

 

Árvore Olfativa by Renata Aschar

Perfume e emoção estão intimamente ligados. Conceitos subjetivos podem definir uma fragrância como doce, amarga, seca, romântica, fresca, forte, sensual, radiante, intensa. Porém, a forma mais adequada de descrever um perfume segue critérios objetivos que exigem certo conhecimento técnico. São critérios internacionais -- estabelecidos pelos grandes fabricantes de essências -- adaptados a características particulares e até mesmo culturais de diferentes países. No Brasil, a lavanda, por exemplo, caracterizada em outros países como uma direção olfativa masculina, ocupa respeitável espaço dentro da classificação olfativa feminina.

Não há mistério no entendimento da classificação olfativa, se levarmos em conta as características próprias de cada uma das famílias olfativas -- o sistema é baseado em famílias conceituais de fragrância, cada qual com suas subcategorias. Mergulhar nesse envolvente para uso pessoal.

No entanto, cada uma das três partes da estrutura de um perfume (notas de saída, corpo e fundo) é composta de vários ingredientes. Assim, dois diferentes perfumes, embora tenham uma fragrância em comum, podem estar situados em famílias olfativas distintas. Em nossa classificação, prevalece o bom senso: optamos pela impressão predominante de cada perfume para determinar a qual família ele pertence.

Na descrição de cada família, foram selecionadas referências clássicas, ou seja, os títulos mais importantes dentro da categoria, os que inspiraram ou deram origem à direção olfativa que acabou constituindo uma família.

Pague com
  • Mercado Pago
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Luxo Líquido - CNPJ: 34.044.014/0001-29 © Todos os direitos reservados. 2021

$horario = '

Seg à Sex das 9:00h às 18:00h

Sábado das 9:00 às 14:00h

';